Carregando
  • Mamãe Granola / parceiros crybaby

    A Descoberta Dos Brigadeiros

    Mamãe granola era firme em seu propósito: a filha pequena mal sabia o que era doce, muito menos brigadeiro.

    Toda Páscoa, mamãe granola se debatia em sua vigília que ia de pouca a excessiva, variando de acordo com o tamanho e o recheio do ovo de chocolate driblando as expectativas de parentes mais próximos.

    Mamãe granola sentia que tinha total controle da situação glicêmica da filha,  até que na festa de três anos a menina descobriu um doce mais doce (e mais delicioso!) que doce de batata doce.

    Tudo inspirava à mais perfeita “ordem natural do Planeta Granola”: um lugar alternativo, cheio de brinquedos lúdicos, oficinas criativas, balões coloridos e todo aquele mimo com explosão controlada de cores e texturas, cujo tema em realidade pouco importava.

    O cardápio, pra mamãe granola nenhuma botar defeito, era composto de: milho, pipoca, salgado de polvilho, pão de queijo, salgadinhos assados e gelatina! Em suma, um menu na toada fitness, light, no sugar, no fritura.

    Mamãe granola incluiu no menu dos docinhos, cajuzinho e moranguinho pra camuflar a glicose com sementes e fruta dando aquele toque chic alternativo. Mas, talvez por um deslize inconsciente, ato falho ou por ser comum demais pra ser notado, um doce passou quase despercebido entre os itens a serem servidos: o brigadeiro.

    Não deu outra. Em meio à mesa posta, sob cachos de balões coloridos esvoaçantes, entre guardanapos e enfeites combinados, pratinhos com garfinhos rústicos esperando sua vez de serem usados, a filha, no meio, entre o pai e a mãe, se equilibrava do alto de uma cadeira, atrás do bolo com a velinha acesa. E foi durante o “parabéns a você” que ela, alheia à toda a festa, atacou o pratinho mais próximo de brigadeiros, um a um, se empanturrando dele como quem sacia uma gula ancestral, ou como quem supre uma carência radical. Os pratinhos com os outros docinhos não precisaram ser repostos.

    Entre todas as recordações da linda festa, de fato, a que ficou na memória da mamãe granola e de muitos que estavam presentes foi a cena da menina descobrindo os brigadeiros com a boca cheia, eternizada no álbum de fotos.

    E mamãe granola sabia em seu íntimo: aquele era um caminho sem volta. Irreversível.

    E o doce que passou despercebido, quase um penetra disfarçado em meio a doces elaborados, se tornaria o principal convidado nas mesas das festinhas dali em diante.

    Compartilhar:
  • Você poderá gostar

    No Comments

    Leave a Reply